Dicas

Quais erros você deve evitar ao comprar o primeiro imóvel?

março 20, 2019
Tempo de leitura 4 min

Comprar o primeiro imóvel é o sonho de muitos brasileiros. Não há como negar: esse momento é um verdadeiro marco na vida de qualquer cidadão, uma vez que mostra independência e estabilidade financeira.

Mas muito além de toda emoção, fechar esse tipo de negócio requer cautela e atenção. Afinal, você investirá uma grande quantia de dinheiro e que, muitas vezes, comprometerá parte do seu orçamento por um bom tempo.

Por isso, antes de sair assinando contratos, que tal dar uma espiadinha no nosso post e conhecer os principais erros que devem ser evitados durante esse trâmite? Acompanhe a leitura e descubra quais são eles!

Comprar por impulso

Um dos grandes erros cometidos por quem compra o primeiro apartamento é se deixar levar pela emoção. Em outras palavras, são aquelas pessoas que adquirem uma casa ou apartamento por impulso, sem nenhum conhecimento, planejamento ou pesquisa prévia.

Muitas vezes, a ansiedade de ter logo um cantinho próprio é tão grande, que o indivíduo fecha negócio sem pensar — e acredite: com o tempo, o arrependimento pode ser enorme.

A recomendação é visitar vários espaços, conversar com especialistas e analisar bem o seu orçamento. Lembre-se: o mercado imobiliário é vasto e há sempre uma opção melhor esperando por você. Para garantir que aquele empreendimento é o mais adequado, considere alguns fatores importantes, como:

  • o seu orçamento;

  • a localização do imóvel;

  • as condições e estrutura do espaço;

  • a segurança do bairro;

  • as documentações necessárias;

  • as áreas sociais do local, em caso de apartamentos.

Calcular de forma errada o orçamento

Ao comprar o primeiro apartamento é fundamental analisar bem o seu orçamento. Tenha em mente que você fará um grande investimento e, caso esteja planejando financiar o espaço, as parcelas comprometerão uma boa parte da sua renda nos próximos anos.

Além das mensalidades, é preciso considerar outros gastos que compõem essa aquisição. Esse é o caso do condomínio, do IPTU e contas de água, gás e luz. O ideal é que você calcule exatamente quanto ganha por mês, bem como os seus gastos fixos e quanto terá disponível para arcar com as suas obrigações.

Está com dificuldade para se organizar financeiramente? Então, utilize algumas ferramentas exclusivas para essa finalidade. Uma delas, é a planilha disponibilizada no site da B3 (BM&FBovespa), que permite ao usuário calcular os seus gastos, dívidas e se planejar para futuros investimentos.

Desconsiderar taxas e impostos

Na hora de adquirir um novo espaço, as pessoas têm o costume de calcular apenas os gastos do imóvel em si, sem considerar que, ao longo dessa transação, há algumas despesas extras.

Se você não deseja encontrar surpresas financeiras pelo caminho e, tampouco, comprometer as suas economias, comece desde já a adicionar alguns valores na sua planilha de gastos. Veja os principais:

  • taxas de documentação;

  • Imposto Sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI);

  • Imposto Predial e Territorial Urbana (IPTU);

  • Índice Nacional de Custo da Construção (INCC);

  • serviço de corretagem;

  • custos para fazer a mudança ou comprar novos móveis e eletrodomésticos.

Não avaliar o estado de conservação do imóvel

Você já analisou bem o estado de conservação do imóvel desejado? Se a resposta foi “não”, saiba que está mais do que na hora de pensar a respeito.

Ao considerar esse fator você terá mais certeza se aquele espaço está em perfeitas condições e de acordo com o que está sendo cobrado. Portanto, é importante verificar detalhadamente alguns fatores, como:

  • revestimentos: veja se há rachaduras, manchas, desníveis ou marcas originárias de infiltrações. No caso dos pisos, confira se existe alguma peça solta, riscos, mofo ou buracos.

  • fachada: diz respeito aos elementos instalados na frente do imóvel, como portões, portas, grades, janelas de calçamento. É importante garantir que não haja ferrugem, desníveis, trincas ou arranhões;

  • sistema hidráulico e elétrico: analise as descargas, torneiras, ralos, chuveiros e possíveis vazamentos ou entupimentos.

Antes de comprar o primeiro imóvel, procure ler o contrato com atenção, conferindo os prazos, as condições de pagamento, as taxas de corretagem, dentre outros. Esse cuidado ajudará você a entrar nessa nova fase com o pé direito!

Gostou das nossas dicas sobre como comprar o primeiro imóvel? Caso ainda tenha alguma dúvida, comente no post e, em breve, retornaremos!

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply