Aluguel de imóveis

Aluguel de apartamento: 4 dicas para criar animal doméstico

março 27, 2019
Tempo de leitura 4 min

Já não é novidade: a convivência com animais de estimação está cada vez mais comum nas famílias do Brasil. Podemos, inclusive, constatar essa informação ao analisar uma pesquisa, realizada pela Sociedade Nacional de Agricultura (SNA), em que 61% dos entrevistados consideram os seus pets como membros da família. No entanto, a companhia desses animais pode se tornar um problema para quem está pensando em investir no aluguel de apartamento.

Infelizmente, não são todos os condomínios e proprietários que aceitam bem a presença desses bichinhos. Existem, ainda, casos em que os vizinhos começam a ser incomodados pelos latidos ou ruídos causados pelos peludos. E então, quais medidas tomar nessas situações?

Se você está passando por uma experiência semelhante, pode relaxar! No post de hoje, daremos algumas dicas infalíveis que facilitarão a vida de toda a família com o seu amiguinho de quatro patas. Confira!

1. Entenda o que a lei diz sobre o assunto

O primeiro passo é conhecer o que a lei brasileira permite nessas situações. De acordo com a legislação, nenhum condomínio tem o direito de proibir a presença de um animal de estimação no imóvel, mesmo que o espaço seja alugado.

Isso desde que o seu mascote seja dócil, silencioso e não ataque os outros moradores. Caso alguma situação como essa aconteça, você precisará ter em mente que o condomínio terá total direito de solicitar um novo lar para o pet.

Já o proprietário do imóvel tem o direito de recusar o aluguel de apartamento para pessoas com bichinhos de estimação — ou por qualquer outro motivo. Portanto, a recomendação é que você sempre respeite as regras para fugir de problemas futuros.

2. Encontre um apartamento adequado para o seu animal

De nada adianta driblar todas as barreiras para conviver com o seu pet se, no fim das contas, o espaço onde você decidiu morar não é propício para ter um animal.

Já imaginou como pode ser desagradável para um mascote de grande porte passar boa parte da sua vida confinado em uma quitinete de 30 m²? Além de não ser nada bom para a saúde do bichinho, esse fator poderia, até mesmo, prejudicar o seu conforto e rotina.

Antes de procurar um pet para fazer companhia para você, vale observar se o local está preparado para receber mais um integrante da família. Veja abaixo alguns pontos importantes:

  • o local precisa ser bem arejado;
  • prefira edifícios com elevador de serviço;
  • em alguns casos, é obrigatório colocar telas de proteção nas janelas;
  • apartamentos com áreas de serviço são mais indicados.

3. Respeite os vizinhos

Embora o condomínio não possa impedir que você tenha um animal de estimação, é fundamental respeitar os direitos dos vizinhos. Se não, eles terão todo o poder para fazer reclamações, seja para o síndico seja por meios judiciais.

A dica é que, antes de se mudar para o local, você leia atentamente o contrato de locação e confira tudo o que é — ou não — permitido. Dentre as práticas aconselhadas para evitar problemas, estão:

  • investir em um bom isolamento acústico, caso o animal faça muito barulho;
  • não permitir que o pet danifique objetos ou plantas do condomínio;
  • sempre limpar os dejetos do bichinho;
  • utilizar o elevador de serviços quando estiver com o seu pet.

4. Assuma as responsabilidades pelos danos

Não é raro encontrar animais de estimação que destroem paredes, roem portas e mais uma série de práticas capazes de danificar o imóvel.

Esse fato faz com que muitos proprietários fiquem assustados e inseguros na hora de alugar um apartamento para famílias com pets. Para contornar essa situação e deixar o dono do espaço mais tranquilo, considere se comprometer a assumir qualquer dano que possa ser causado pelo mascote.

Tal declaração precisará ser formalizada e anexada no contrato de aluguel. Ao tomar essa atitude, o proprietário do imóvel ficará mais tranquilo, aumentando, assim, as suas chances de poder alugar o espaço sem dor de cabeça.

Viu só? Com essas dicas, você terá mais facilidade para investir no aluguel de apartamento e viver momentos únicos com o seu amigo peludo. Vale a pena!

Para continuar por dentro de outros conteúdos como este, não perca tempo e assine já a nossa newsletter!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up